Jogos Condicionados

JOGOS CONDICIONADOS PARA O TREINO DAS TRANSIÇÕES

Os Jogos Condicionados visam desenvolver situações específicas do jogo. Para isso, criamos tarefas com determinadas regras/condicionalismos de forma a potenciar aquilo que queremos desenvolver (objetivo) em detrimento de outras, onde a finalidade é repetir algumas situações reais de jogo diversas vezes.

Têm como característica a possibilidade de desmontar o jogo em unidades funcionais que podem ser reconstruídas ao longo do processo de treino, baseado nos princípios do jogo.

Na nossa opinião, não se devem treinar exercícios mas sim princípios de jogo, ou seja, o importante é os objetivos finais estarem perfeitamente identificados.

Uma característica dos exercícios aplicados por nós é a forma como condicionamos e partimos o jogo, diminuindo o número de jogadores treinando em menos espaço, e quase sempre centrado em “jogo”/competição.

As transições, são responsáveis por uma percentagem elevadíssima dos golos em Futsal. Deste modo, devem ter da nossa parte enquanto treinadores, uma atenção especial. As transições, obrigam as equipas em desvantagem numérica a ajustes e adaptações defensivas que o desequilíbrio espacial e numérico obrigou. Em termos ofensivos, a procura do aproveitamento da vantagem numérica momentânea e da desorganização defensiva. 

EXERCÍCIOS DE TRANSIÇÕES

EXERCÍCIO 1: Jogo 3x3+3 

Descrição:

Jogo de 3x3 com mais 1equipa de 3 que se encontra fora do campo. Quando o jogador de uma equipa passa para um jogador da equipa que está no apoio exterior, todos os jogadores da equipa que estão fora entram no jogo e os elementos da equipa que passaram ao apoio exterior saem para fora.

Objectivo:

Ofensivo: Trabalho de transições 2x0; 2x1, 3x2… + perseguição (finalização de 2º poste); perceção e leitura de jogo para entenderem onde está a ”vantagem”.

Defensivo: Ajustes e adaptações espaciais ao momento de desvantagem espacial e numérica.

EXERCÍCIO  2: JOGO 3X2+1 (perseguição)

Descrição:

Exercício inicia com passe para um jogador da equipa que vai atacar 3x2+1. Onde o jogador passar a bola o defesa correspondente desse jogador terá que ir à linha de fundo e voltar para perseguir, uma vez que a sua equipa se encontra em inferioridade numérica de 2x3.

Objectivo:

Ofensivo: Trabalho de transições 3x2 + perseguição (situação real de jogo). Tomada de decisão tática na superioridade numérica.

Defensivo: Ajustes e adaptações espaciais ao momento de desvantagem espacial e numérica.  Recuperação defensiva.

Físico: Velocidade de execução, reação e deslocamento.

EXERCÍCIO 3: JOGO 3X1+2 (perseguição)

Descrição:

Exercício inicia com passe para um jogador da equipa que vai atacar 3x1+2. O jogador que passar a bola fica a defender 1x3. Os seus dois colegas de equipa terão que ir à linha de fundo e voltar para perseguir, uma vez que a sua equipa se encontra em inferioridade numérica de 1x3.

Objectivo:

Ofensivo: Trabalho de transições 3x1 + perseguição (situação real de jogo). Tomada de decisão tática na superioridade numérica.

Defensivo: Ajustes e adaptações espaciais ao momento de desvantagem espacial e numérica. Recuperação defensiva.

Físico: Velocidade de execução, reação e deslocamento.

EXERCÍCIO 4: JOGO 4X3+1 (perseguição)

Descrição:

Exercício inicia com passe para um jogador da equipa que vai atacar 4x3+1. Após passe, a equipa que recebe a bola inicia uma situação de transição 4x3+1, sendo que ,  o jogador que fez o primeiro passe deverá ir rematar na marca dos 10m e só depois volta para defender (transição defensiva).

Objectivo:

Ofensivo: Trabalho de transições 4x3 + perseguição (situação real de jogo). Tomada de decisão tática na superioridade numérica.

Defensivo: Ajustes e adaptações espaciais ao momento de desvantagem espacial e numérica. Recuperação defensiva.

Físico: Velocidade de execução, reação e deslocamento.

CONCLUSÃO

Quando planificamos a unidade de treino, devemos pensar sempre em propor tarefas que obriguem o jogador a pensar em contexto de jogo, e não simplesmente usar o que está mecanizado!

Os exercícios/exemplos propostos, tentam reproduzir situações de transição defesa-ataque e ataque-defesa com todas as características de adaptação espacial e reorganização defensiva e ofensiva que ela obriga.

São as variáveis espaço, tempo e número, e as suas relações consequentes, que fundamentam a relação entre o conteúdo e a estrutura do exercício.

“…o exercício é o principal meio de preparação dos jogadores e das equipas…"

Teodoresco

Comments

Share your thoughts!